MENU

COVID 19 – 5 Razões para estarmos cada vez mais em sintonia com os colaboradores

COVID 19 – 5 Razões para estarmos cada vez mais em sintonia com os colaboradores

Como o COVID-19 obriga-nos a estar socialmente distantes, é crucial estarmos emocionalmente mais próximos. Pessoas são criaturas sociais. Organizações são instituições sociais.

A nossa pesquisa mostra que as melhores e mais bem-sucedidas empresas são aquelas que têm os mais altos níveis de interação social, confiança, preocupação e segurança emocional.

Os nossos desafios atuais são maiores do que nunca. A solução é: direcionar os nossos esforços para o que sabemos ser melhor para as pessoas, melhor para os negócios e melhor para o mundo.

Isto não é fácil, especialmente quando as equipas foram encaminhadas para o trabalho em casa pela primeira vez. Muitos estão ansiosos quanto à estabilidade e à sobrevivência das suas empresas e empregos. Outros estão a lidar com necessidades inesperadas, como o cuidado com os filhos a tempo inteiro, enquanto descobrem como enfrentar as mudanças do dia-a-dia.

Por estes motivos, voltar ao que é básico, será o que irá ajudar-nos na superação.

Um dos princípios básicos mais impactantes é ouvir. Quer seja através de abordagens mais informais, quer através de abordagens mais formais como os “pulse surveys”. O importante é manter o canal de comunicação com os colaboradores aberto e conhecer as suas necessidades e perceções.

Aqui estão 5 razões para ouvir os colaboradores:

1. Mostre o quanto se importa

Sempre que perguntar a alguém “como está?”, isto indica que se importa.

Quando faz esta pergunta num momento de crise, transmite aos colaboradores que realmente se importa com eles. Ao colocar as experiências e as necessidades dos colaboradores como uma prioridade, mesmo quando os líderes estão a enfrentar momentos de grande incerteza e de decisões mais rápidas e complexas.

Ao perguntar às pessoas como elas estão, indica que as suas experiências e preocupações são uma prioridade fundamental, sobretudo nos momentos em que é fácil sentir-se esquecido ou invisível. Como demonstra as nossas pesquisas, o “cuidar” é um forte indicador da saúde da sua empresa.

2. Construa uma comunidade

Para líderes e colaboradores, os tempos de crise criam alta pressão e isolamento.

Esta é uma verdade, ainda, maior para grupos frequentemente marginalizados, que já experimentam maior exclusão e desigualdade que outros colaboradores. As crises acentuam e pioram estes desníveis sociais, como comprovamos nas nossas pesquisas referentes a “reestruturações”.

O ato de ouvir todos os colaboradores cria conexões. Diz a todos: "tu não estás sozinho".

Criar oportunidades para que todos possam “fazer parte da mesma comunidade” é uma maneira poderosa de garantir que os colaboradores experimentem o sentido de equipa e união. Faça o que puder para evitar preconceitos e a separação em pequenos grupos.

3. Crie segurança

Atualmente, é difícil encontrar segurança psicológica. A incerteza sobre o futuro do emprego, a economia e os cuidados com os familiares, leva todos os colaboradores, dos mais variados setores da economia, a um esgotamento emocional.

Perguntar sobre as experiências das pessoas não resolverá tudo, mas ouvir é um passo essencial para oferecer apoio neste ambiente de turbulência, e contrapõe-se ao estado de isolamento, e com certeza, discutir os problemas diminui o stress e o medo que o distanciamento social provoca.

4. Dê esperança

Quando as coisas estão fora do controlo, mesmo um pouco de controlo - como conversar sobre como as coisas estão a ser feitas - pode trazer esperança.

Peça à sua equipa que dê sugestões e ideias para lidar com a crise. Isto muda a mentalidade das pessoas, passando da passividade para a proatividade. Isto dá mais controlo da situação e passam a fazer parte da solução, mantendo acesa a esperança.

5. Aumente a inteligência

Estamos todos a voar um pouco às escuras neste momento. Os acontecimentos mudam tão rapidamente, que não podemos prever a próxima hora, o que se dirá então do próximo trimestre?

Como demonstrado nas nossas pesquisas recentes, os colaboradores podem ajudá-lo a ver mais à frente. As suas contribuições e experiências podem ajudá-lo a preparar melhor a sua empresa, para as ameaças e as oportunidades que, ainda, não identificou.

As suas equipas podem aproximar-se mais, ainda, que estejam separadas fisicamente.

Ouvir é agora vital para a resiliência. É uma forma de serem generosos uns com os outros, de cuidar das pessoas, das comunidades e do mundo, fortalecendo, também, os negócios, através das pessoas. Poderá transformar estes momentos tumultuosos em oportunidades para tornar a sua organização mais forte e preparada do que nunca.

Mesmo que esteja separado fisicamente dos seus colegas, estes momentos de crise geram oportunidades de grande aproximação social e união para um objetivo comum: superação. É um paradoxo, mas verdadeiro - pode existir uma grande proximidade dentro da distância social.

Se estiver interessado em aprender mais, fique atento às nossas próximas publicações. Continuamos a trabalhar para ajudá-lo a ter mais informação, mais conhecimento e ferramentas: as nossas pesquisas, como o “pulse survey”, consultorias e formações para implementar no seu ambiente de trabalho.

Neste momento, voltamo-nos todos para o que o Great Place To Work® faz há mais de 30 anos, que é ter as pessoas como prioridade.

 

 

 

Este artigo é baseado no trabalho dos nossos colegas ED FRAUENHEIM & MARCUS ERB, publicado em Março de 2020.