MENU

Preocupado com a produtividade dos seus colaboradores? Eles também

Preocupado com a produtividade dos seus colaboradores? Eles também

Neste momento desafiante, a questão da produtividade não é se os líderes podem ou não confiar se os seus colaboradores continuam, em casa, a manter a mesma carga de trabalho, mas se a liderança consegue dar a clareza, os recursos e a segurança psicológica que os colaboradores necessitam para ter sucesso na sua transição para o teletrabalho.

Vou contar-vos uma pequena história: alguns meses depois no meu primeiro emprego, já tinha o meu próprio ritmo: o trabalho mantinha-me ocupado, mas desde que cumprisse todos os meus prazos (e cumpri), estava a fazer um bom trabalho. E, pensei que tinha tudo planeado, quando um dia, entrei no escritório por volta das 9 horas da manhã, como habitual, e depois fiz todas as tarefas, até terminar, como normalmente. Então olhei para a parede e fiquei horrorizado com o que vi: Eram 9:45 da manhã! E, esta empresa não tinha a cultura de que era bom ir para casa mais cedo. Na maioria dos dias, trabalhei depois das 18h.

Eu não tinha ideias do que fazer. Perguntar ao meu chefe o que fazer? Ele estava de férias. Fazer tarefas que estavam planeadas futuramente? A minha lista de tarefas tinha sido concluída e a minha caixa de email estava vazia. Inventar trabalho? Isto parecia muito errado.

Então fiquei na minha secretária a perguntar-me: O que vou fazer nas próximas sete horas. Já podem adivinhar os pensamentos que me passaram pela cabeça nesta situação:

  • Será que fiz alguma coisa errada?
  • Será que devia estar a fazer outra coisa agora?
  • E se os meus colegas percebem que estou a fazer pouco ou nada? Será que vão pensar que sou preguiçoso? Ou veem-me como dispensável?

Aqui está o porquê disto: o COVID-19 mudou a forma de trabalho das empresas. À medida que o coronavírus se espalha e os governos “obrigam” as pessoas a ficar em casam, muitas empresas estão a mudar para o trabalho remoto.

Esta mudança drástica e inesperada força os líderes a reavaliar as suas expectativas relativamente à produtividade dos colaboradores:

  • Alguns colaboradores farão uma transição rápida e fácil, realizando o mesmo trabalho que faziam no escritório
  • Outros terão que se esforçar para se adaptarem ao trabalho remoto, apenas, capazes de trabalhar com uma fração da sua produtividade habitual.

Se, ainda, não comunicou com clareza e definiu as expectativas em torno da produtividade durante a crise do COVID-19, é quase certo que os seus colaboradores estão a lidar com pensamentos como os que eu apresentei.

Deste modo, neste momento, é essencial que os líderes deem ao seus colaboradores a clareza, os recursos e a segurança psicológica de que precisam para ter sucesso na transição para o trabalho remoto.

Como pode ajudar os colaboradores nestes tempos de incerteza

Alinhe as expectativas

A título de exemplo na primeira reunião de equipa que tivemos no Great Place to Work® em que já estávamos todos a trabalhar a partir de casa expliquei o seguinte: como o nosso trabalho pode mudar devido à crise pandémica e em que projetos que agreguem valor à empresa, cada um de nós, pode trabalhar, caso o volume normal de trabalho diminua.

Por último disse o seguinte: "Se são 15:00 e já fizeram tudo o que podiam das suas tarefas habituais e nos projetos paralelos mencionados, façam um passeio, liguem à família ou vejam um filme. Não precisam de inventar trabalho, só para se manterem ocupados, isto caso o nosso volume trabalho habitual não existir durante esta crise. "

Algumas pessoas simplesmente não serão tão produtivas, como o habitual durante este período. Os líderes precisam reconhecer isto e criar uma segurança psicológica e emocional para os seus colaboradores.

Se um colaborador consegue fazer, apenas, cerca de 70% do que normalmente, deixe claro que entende e que não o responsabiliza pelos 30% que não pode fazer.

Alguns colaboradores acham até que conseguem ser mais produtivos em trabalho remoto. Embora não deva sobrecarregá-los, é um bom momento para explorar maneiras criativas de usar esta maior produtividade.

Garante que todos tenham os equipamentos e os recursos necessários

É fundamental garantir que os colaboradores têm o que precisam para serem bem-sucedidos nesta nova situação, quer seja tecnologia, comunicação ou outra coisa.

Para ajudar no sucesso dos seus colaboradores:

  • Aproveitar os conhecimentos dos colaboradores que já trabalhavam remotamente

Já tinha colaboradores em trabalho remoto antes do COVID-19? Neste caso, fale com eles para descobrir e partilhar as práticas que mais recomendam.

  • Eliminar as barreiras burocráticas

Esperar semanas para que um pedido de um equipamento seja aprovado, é de doidos. Se um colaborador disser que precisa de um segundo monitor em casa para fazer o seu trabalho, acredite.

  • Verificar frequentemente: Para muitos, a transição para o trabalho remoto não será como ligar um botão, por isso é importante que os líderes verifiquem com frequência como estão os seus colaboradores durante todo esse processo. Além de realizar surveys aos colaboradores, uma prática que poderá ajudar será criar o "Embaixador Virtual". Os embaixadores virtuais são responsáveis por acompanhar os colaboradores virtuais para descobrir:

-   O que tem funcionado bem.

-   Os desafios que estão a enfrentar

-   Outras preocupações/sugestões que possam ter

Depois partilham este feedback com a liderança. Esta função normalmente requer 6 a 8 horas por semana. Ao selecionar os Embaixadores Virtuais, considere os colaboradores que têm tarefas que não podem executadas em trabalho remoto. É provável que ao assumirem esta nova tarefa se sintam mais produtivos e apreciem a oportunidade de contribuir de uma maneira diferente.

A cultura da sua empresa pode ficar mais forte enquanto está separado

O coronavírus interrompeu os negócios, forçando as organizações a adaptarem-se e a improvisar.

Mesmo que a incerteza inerente a esses tempos stress as equipas, pode construir ou fortalecer a cultura da sua empresa. Tudo começa com uma preocupação genuína pelo colaborador e pela comunicação.

Para mais conselhos sobre como gerir durante e após a crise do COVID-19, visite nossa página dedicada ao recurso COVID-19.

Vamos conversar? Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 
 
ARTIGOS ASSINATURA MK 2